Bibliografia

Home / Bibliografia

Uauá – História e memórias

Livro do Coronel Jerônimo Ribeiro que traça um panorama da história de Uauá e da sua própria história de forma entremesclada.
Com prefácio de Edivaldo M. Boaventura e Oleone Coelho Fontes, o livro traz ainda, além de memórias, fotos e versos, algumas poesias e um anexo de vocábulos da língua tupi.

O Rito da Entrega de Ramos no Novenário São João Batista

De autoria do padre José Erimatéia, a obra é o resultado de sua pesquisa para especialização em Liturgia.
Evidencia aspectos da construção da Igreja Matriz e o surgimento da entrega de ramos, costume realizado durante as novenas do padroeiro da cidade, São João Batista. Após as celebrações, a comunidade em procissão se dirige para a casa do noiteiro do dia seguinte, cantando louvores e fazendo orações. A relação entre esse rito popular e a liturgia da Igreja, o sentido teológico e aspectos voltados à participação plena e consciente dos devotos também são ressaltados no livro. Padre José Erimatéia traz ainda a opinião de alguns paroquianos sobre a entrega de ramos.

Mestre Cavachão

Cavachão é o elo entre as gerações passadas e o presente, símbolo maior de nossa cultura, a sua arte, história, o nosso povo e a nossa terra, motivo de inspiração de várias gerações, influenciando fortemente o despertar de novos e valorosos talentos musicais nas veredas do sertão de Canudos. A sua simplicidade se mistura com a arte, revelando-nos um homem de pureza e maestria.
… E na sua dualidade, Antônio Sabino Marques, o homem. Quando mito, no sertão é Cavachão, no litoral é Sabiá.
Antônio Sabino Marques – Cavachão, Filho Amado de Uauá!

Euclides da Cunha e o Sertão de Canudos

Ensaio sobre o povoamento da região do Sertão de Canudos que traz um capítulo chamado: “Jerônimo Ribeiro e os grandes povoadores de Uauá”. Uma conferência pronunciada na Câmara de Vereadores de Uauá em 16 de dezembro de 2006.

A Revolução Nordestina – 1 ( A Epopéia das Secas)

(…)

Cachaça – Ardente sabor de uma cultura

Cachaça – Ardente Sabor de uma Cultura é um livro-reportagem que faz a cachaça como um elemento cultural do Brasil. Nosso aspecto, conta um pouco da história dessa peculiar bebida, amada e rejeitada por muita gente. Além disso, relata histórias vividas por “cachaceiros” nordestinos, baianos e são franciscanos que produziram, produzem e gostam de beber a “danada” em três cidades do Sertão do São Francisco-BA. É por meio de gente simples de Uauá, Juazeiro e Pilão Arcado, que a tão amada e repudiada branquinha- “remédio”,”preciosa”,”teimosa”,”veneno tropical”,”xarope dos bebos” – é apresentada.

Contudo, nele também é discutido o alcoolismo, uma das consequências do consumo exessivo da bebida, e outras determinantes culturais que têm colocado a bebida em lugar desprivilegiado na sociedade.

Autor: Jorge Galego

Igreja Matriz de Uauá

O livro “Igreja matriz de Uauá: sua história e seus espaços” é dividido em duas partes. A primeira é mais histórica, fala da origem da igreja matruz, os padres que assumiram a paróquia e concluíram a obra. “Fala ainda da importância da igreja-povo, pois é o povo que dá sentido ao templo de pedra”, disse o padre. A segunda parte aborda os espaços da igreja, tanto os mais antigos, quanto aqueles que foram inseridos com as mudanças litúrgicas.

Autor: Pe. José Erimatéia

Vem Ver São João

O livro é dividido em cinco capítulos. O primeiro apresenta a parte religiosa da festa: a novena, as passeatas e entregas de ramos. O segundo capítulo destaca o lado mais profano: os shows na praça, as barracas, alvoradas, danças. O terceiro homenageia os artistas e personalidades que fazem a festividade. No quarto capítulo são lembrados os ausentes – artistas que foram os precursores da festa popular. Por fim, o último capítulo dá destaque às crianças e jovens que participam da festa, garantindo a continuidade da tradição.

Vem Ver São João – Cultura de Uauá/BA em foto e verso foi produzido pelos autores como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), para obtenção do título de bacharéis em Comunicação Social pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). O lançamento na região vai acontecer no São João 2010, em Uauá, entre os dias 15 e 24 de junho.

Autores: Gisa Ramos e Mirrail Menezes

Os Sertões

Trata-se de um relato histórico mesclado à literatura, posto que Euclides de Cunha foi convidado pelo Jornal Estado de São Paulo para cobrir a guerra no Arraial de Canudos. Uauá é relatada por Euclides neste clássico da historiografia.